Dedicado à Pietra Andrade Rodrigues, autora da idéia - 15 de Julho de 2010

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Águias de Fogo

.
Águias de Fogo
Produção: 1967/68
Número de Episódios: 26
Elenco: Dirceu Conte, Ary Fernandes, Roberto Bolant e Edson Pereira
Criação, Produção e Direção: Ary Fernandes
.
Depois do enorme sucesso alcançado com a telessérie "O Vigilante Rodoviário" (1961/62), o cineasta brasileiro Ary Fernandes partiu para a produção de uma nova série de aventuras, desta vez focalizando um heroico esquadrão de aviação militar. Inspirado em tramas que reuniam heroísmo e bravura, Fernandes criou, com base em arquivos da FAB (Força Aérea Brasileira), a série de TV "Águias de Fogo".
.
O esquadrão era formado basicamente por quatro personagens: Major Ricardo (Dirceu Conte), Capitão César (o próprio Ary Fernandes), Aspirante Fábio (Roberto Bolant) e o Sargento Fritz (Edson Pereira). Consta que inicialmente havia um quinto elemento no grupo, chamado Tenente Celso (vivido pelo ator Ricardo Nóvoa). Por problemas outros, Nóvoa optou por sair do elenco, tendo participado de apenas quatro episódios.
.
.
A produção da série consumiu 10 meses, entre 1967 e 1968, com um total de 26 episódios. A exemplo de "O Vigilante Rodoviário" foi lançada pela TV Tupi Canal 4 de São Paulo, sob o patrocínio da Nestlé. Há que se ressaltar o grotesco erro estratégico ocorrido quando do lançamento do programa, em 20 de Abril de 1968, algo que culminou com seu total fracasso no eixo Rio-SP: a série fora alocada as 19h00, mesmo horário da telenovela "Redenção" grande sucesso da TV Excelsior Canal 9 de SP, com 70% de audiência no eixo acima mencionado. Com a novela sendo exibida diariamente e "Águias de Fogo" entrando apenas uma vez por semana, era lógico que o público não perdesse a novela em um único dia da semana para prestigiar a série. Em outras localidades do Brasil, em diferentes horários, "Águias de Fogo" conseguiu obter melhores índices de audiência.
.
As filmagens foram feitas na Base Aérea de Cumbica, em Guarulhos (SP), onde os atores eram filmados nas cabines de aviões, sem nunca terem saído do chão. Para dar a impressão de que estavam voando em suas aeronaves, telas com fundo azul eram colocadas ao fundo do cenário e um extintor de CO2 dava a impressão de estarem passando pelas nuvens. Com total apoio da aeronáutica, aviões decolando ou em pleno movimento nos céus eram filmados pela produção, mas nada tinha a ver com algo feito realmente pelos integrantes do elenco. 
.
Alguns episódios do programa mostravam confrontos com terroristas, espiões e agentes estrangeiros. Outros exibiam salvamento de acidentados e problemas em áreas sitiadas. Tudo feito em nome e a serviço da pátria brasileira. No episódio 15 - Imprevisto - o convidado especial é Carlos Miranda, revivendo seu papel em "O Vigilante Rodoviário". O que poucos sabem é que na ocasião Miranda já havia abandonado o meio artístico e era realmente um policial rodoviário de carreira.
.
Após o cancelamento de "Águias de Fogo", alguns episódios foram compilados, o que resultou em dois longas que foram exibidos nos circuitos comerciais de cinema: "Sentinelas do Espaço" e "Águias em Patrulha".
.
.
Entre os anos 60 e 90, Ary Fernandes continuou atuando como ator, dublador e diretor, mantendo a Procitel - Produções Cine Televisão Ltda - fundada por ele em 1962. A partir do ano 2000, iniciou negociações visando levar as séries "O Vigilante Rodoviário" e "Águias de Fogo" para algum canal da TV a Cabo. Em 2001 sofreu um derrame que o afastou do trabalho. Em 2006 lançou uma biografia, intitulada "Ary Fernandes, Sua Fascinante História".
.
Dos 26 episódios originais de "Águias de Fogo", 22 foram recuperados através de um programa de restauração da Cinemateca Brasileira - Petrobrás feito em 2007. Em 2009, o Canal Brasil se dispôs a relançar "O Vigilante Rodoviário" e a consequente repercussão gerou na ocasião o lançamento da série em DVD. "Águias de Fogo" foi relançado pelo mesmo canal em 2010, mas seu lançamento em DVD não ocorrera desde então.
.
.
Em 29 de Agosto de 2010, aos 79 anos, Ary Fernandes faleceu vitimado por um infarto. Segundo contou em várias ocasiões, concluiu a série de TV "O Vigilante Rodoviário" muito famoso e sem nenhum dinheiro. Na verdade, a série foi cancelada devido ao aumento dos custos de produção, ocorridos em função das instruções 204 e 208 promulgadas pelo então Presidente Jânio Quadros, aumentando sobremaneira o preço dos materiais utilizados pela equipe de produção. Somado a isso, a Nestlé mudou seu corpo administrativo e este, por sua vez, se recusou a financiar a produção de novos episódios para o programa, algo necessário para cobrir os gastos gerados pela medida governamental. Ary Fernandes contava também que a produção de "Águias de Fogo" foi cercada de maiores cuidados nesse quesito, mas acabou prejudicada em função da logística de lançamento já aqui mencionada.
.
Águias de Fogo - Abertura
.
video
.
Lista de Episódios
.
  1. Contrabando
  2. Assalto
  3. Operação Rondon
  4. O Engraxate (episódio perdido - exibido somente em 1968)
  5. Estação Clandestina
  6. Alvo
  7. Rádio Compasso
  8. O Invento
  9. O Agente
  10. Aspirante
  11. A Competição
  12. Estação de Junção
  13. Asilado (episódio perdido - exibido somente em 1968)
  14. Mãe do Ouro
  15. Imprevisto (participação especial de Carlos Miranda, repetindo o o papel do Vigilante Rodoviário)
  16. Zona de Perigo
  17. A trama
  18. A Procura
  19. Emergência
  20. Diplomata
  21. Rapto
  22. A Viagem
  23. A Grande Revoada (episódio perdido - exibido somente em 1968)
  24. Urânio 238
  25. Terra dos Índios (episódio perdido - exibido somente em 1968)
  26. Operação Tatu

Logotipo do Esquadrão "ÁGUIAS DE FOGO"

  
(Letra da abertura)

Águias de fogo,
Águias de fogo,
Preparar
Águias de fogo
O esquadrão
Que tem como bandeira
O heroísmo e a bravura
Da gloriosa Força Aérea Brasileira 
Águias de fogo 
Águias de fogo, 
Decolar 
Águias de fogo 
Águias de fogo, 
Em formação 
Cortando os céus do Brasil 
Para cumprir outra missão 
Águias de fogo 
Águias de fogo, Aterrisar Águias de fogo 
Homens valentes 
Em terra ou no ar 
Ter a certeza da nossa pátria
Estão sempre a lutar

 .
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário