Dedicado à Pietra Andrade Rodrigues, autora da idéia - 15 de Julho de 2010

quinta-feira, 18 de abril de 2013

O Agente da UNCLE

.
 The Man from U.N.C.L.E.
Última Atualização: 06/03/2014
Produção: 1964 a 1968
Elenco: Robert Vaughn (Napoleon Solo), David McCallum (Illya Kuryakin) e Leo G. Carroll (Mr. Alexander Waverly)
Produtora: MGM - Arena Productions
Número de Episódios: 105 (em 4 temporadas)
Episódios em Preto e Branco: 29 (1a Temporada)
Episódios Coloridos: 76 (2a, 3a e 4a temporada)
Dublagem: AIC/SP (1a e 3a temporada) - TV Cine Som/RJ (2a e 4a temporada)
.
"O Agente da UNCLE" surgiu da idéia de se produzir um herói ao estilo James Bond em aventuras semanais na TV. Para ajuda-lo no desenvolvimento do personagem, o produtor Normal Felton solicitou o auxílio de Ian Fleming, criador de 007.
.
Fleming desenhou o herói Napoleon Solo como um agente que agia sozinho, tendo como assistente uma personagem chamada April Dancer. Quando o produtor da série James Bond (Albert Brocolli) constatou o quanto Fleming estava interessado no projeto, convenceu-o a abandona-lo, por não ver com bons olhos o escritor envolvido num projeto de televisão. Com a saída de Fleming, Felton foi buscar a ajuda de Sam Rolfe.
.
Rolfe modificou bastante o personagem Solo com a intenção de deixá-lo pouco parecido com James Bond. Achou também que seria uma boa idéia Solo ter um assistente espião, abandonando a idéia da assistente April Dancer criada por Fleming. Como na época existia a chamada guerra fria entre americanos e russos, Rolfe criou então o personagem Illya Kuryakin, de origem russa, que serviria de suporte para o agente Napoleon Solo, de origem americana. A idéia de Rolfe era de que depois de alguns episódios, os verdadeiros chefes de Kuryakin o chamassem na Rússia para dar-lhe a missão de matar Napoleon Solo. Esse episódio jamais chegou a ser filmado dado o imenso sucesso que o personagem Kuryakin atingiu a partir de 1965, chegando em dado momento a superar o sucesso do personagem principal.
.

Robert Vaughn foi escolhido para viver Napoleon Solo pelo fato de estar aparecendo numa série da TV americana de 1963, produzida por Norman Felton, chamada "O Tenente". Nesse programa, de apenas uma temporada, ele era o co-astro de Gary Lockwood. Vaughn havia sido indicado para o Oscar de Coadjuvante em 1959, por sua atuação no filme "The Young Philadelphians" (O Moço da Filadélfia) - com Paul Newman - e tinha aparecido com destaque em "The Magnificent Seven" (Sete Homens e um Destino), de 1960, ao lado de Yul Brynner e Steve McQueen. Para o papel de Napoleon Solo foram antes cogitados os nomes de Harry Guardino e Robert Culp.

.
  .
David McCallum ficou com o papel de Illya Kuryakin, personagem esse pensado inicialmente para Martin Landau ("Missão Impossível", "Espaço 1999"). McCallum atuou em "A Night to Remember / Somente Deus por Testemunha", produção inglesa de 1958 e foi um dos astros do elenco formidável de "The Great Escape" (Fugindo do Inferno), de 1963.
.
O chefe da organização UNCLE, Mr. Allyson, ficou na ocasião com o desconhecido ator Will Kuluva.
.
.
Com esse trio de atores foi gravado no final de 1963 o episódio piloto “The Vulcan Affair” (O Caso Vulcan), que posteriormente seria adaptado para o cinema sob o título "To Trap a Spy / Para Agarrar um Espião". O filme foi produzido em cores, para ser exibido nas demonstrações de Rolfe, que tentava junto a executivos de televisão a aprovação de produção da série. No dia da demonstração, porém, Rolfe fora obrigado a faze-la em preto e branco. Os executivos decidiram que o processo de cor ainda era muito caro e que por conta disso o produto deveria ser mostrado no formato em que provavelmente seria produzido.
.
Rolfe conseguiu então a aprovação de produção da série com ressalvas:
.
1) O nome da organização inimiga da UNCLE teria de ser trocado de WASP para THRUSH;
.
2) Um ator que não agradou teria de ser desligado do elenco. Os executivos não souberam no entanto precisar quem era o ator, mas lembraram que havia a letra K no nome. Rolfe pensou que o ator fosse Will Kuluva e por isso o dispensou, substituindo-o por Leo G. Carroll. Descobriu-se depois que o ator era na verdade David McCallum e que a letra K lembrada era do personagem Illya Kuryakin. Como Vaughn, McCallum e G. Carroll estavam de contrato assinado, a série começou a ser produzida sem tal modificação, em preto e branco, a partir de Junho de 1964.
.
Apesar do histórico de sucesso, a situação não foi muito fácil no princípio. "O Agente da UNCLE" estreou em 22 de setembro de 1964 via rede NBC. Nos primeiros quatro meses perdia sistematicamente em audiência para programas concorrentes em determinadas cidades americanas. Em dezembro daquele ano, Norman Felton recebeu um aviso dos executivos da rede que se a audiência não melhorasse nessas cidades, a série seria cancelada. Felton e Rolfe apelaram então para um publicitário chamado Chuck Painter, que elaborou um esquema de recuperação.
.
.
Em primeiro lugar, modificou o dia e o horário de exibição fazendo-a concorrer com produtos teoricamente mais fracos. Em segundo lugar, convenceu Vaughn e McCallum a gravar os episódios durante a semana e viajar aos sábados e domingos para essas cidades onde a audiência deixava a desejar. O intuito era o de promover o programa. Assim sendo, os atores gravavam de segunda a sexta-feira, indo nos finais de semana para essas cidades, onde encenavam perseguições pelas ruas, participavam de comícios com o prefeito da localidade, etc.
.
O resultado dessa campanha foi um sucesso sem precedentes, principalmente entre os adolescentes, com a audiência aumentando a cada episódio exibido, mesmo para aqueles que nessa altura já estavam em reprise. A partir daí, Solo e Kuryakin viraram heróis nacionais, garantindo a exportação do produto para outros países, já com a certeza de que um segundo ano seria produzido, com episódios em cores.
.

.

O segundo ano da série estreou em 17 de setembro de 1965. A grande novidade era o advento da cor, mas havia que se lamentar que Sam Rolfe optou por não ser mais parte ativa do processo. Talvez por isso as tramas tenham perdido em originalidade, passando a abordar históricos mais simples, em alguns casos até banais, com boas doses de humor. Com a audiência sendo mantida, a segunda fase de "O Agente da UNCLE" foi a mais vista pelos americanos dentre as quatro produzidas, a ponto de constar entre as 20 mais assistidas na temporada 1965/66.

.
.
.
Trilha Sonora - Hugo Montenegro - 1965
.
Trilha Sonora - Hugo Montenegro - 1966
.
Foi também na segunda temporada que uma versão feminina foi testada. No episódio “The Monglow Affair / O Caso do Luar”, Solo e Kuryakin são postos fora de ação logo no início da trama e o chefe da UNCLE designa April Dancer (Mary Ann Mobley) e Mark Slate (Norman Fell) para cumprirem a missão, salvando a Solo e Kuryakin. Notem que April Dancer, pensada em princípio por Ian Fleming como uma assistente para Solo, estava nesse ponto por se tornar a principal personagem de uma nova série intitulada "A Garota da UNCLE / The Girl from U.N.C.L.E."
.
.
Aprovada a produção da versão feminina, estrearam dois horários UNCLE nos Estados Unidos a partir de Setembro de 1966. Curiosamente, o elenco escolhido para estrelar "A Garota da UNCLE" era diferente do projeto original. Para o papel de April Dancer, a escolhida foi Stefanie Powers ("Casal 20") e para o papel de Mark Slate foi chamado Noel Harrisson (filho do ator Rex Harrisson). O chefe da UNCLE era vivido normalmente pelo ator Leo G. Carroll, que nessa altura passou a trabalhar nas duas séries.
.
Como estratégia, adotou-se que ambas as séries adotariam o tom de deboche existente nas séries "Agente 86" e "Batman". Tal estratégia afundou com a audiência de "O Agente da UNCLE" e resultou no cancelamento da versão feminina.
.
"A Garota da UNCLE" teve sua produção cancelada em Abril de 1967, ficando no ar em reprises só até agosto do mesmo ano. O programa durou uma única temporada e teve 29 episódios produzidos (todos em cores). Enquanto isso, a audiência de "O Agente da UNCLE" - que não ia bem - prometia piorar. Irônico, se pensarmos que dois anos antes estava entre os 20 mais assistidos em solo americano. Com o cancelamento de "A Garota da UNCLE", restava saber o que fazer para levantar a audiência de "O Agente da UNCLE", face uma quarta temporada a ser iniciada dentro da maior incerteza possível.
.
.
Em 11 de Setembro de 1967, estreava nos Estados Unidos, com baixos níveis de audiência, a quarta temporada de "O Agente da UNCLE". A solução encontrada por Norman Felton foi tentar fazer o programa voltar as suas origens, dando um ar de maior seriedade às tramas, esquecendo todo e qualquer deboche veiculado em excesso na temporada anterior. Novos cenários foram providenciados e a organização ganhou até uma secretária fixa. Mas era tarde. O público não reagiu às mudanças, até porque o gênero espião estava francamente esgotado, tal o número de agentes secretos que andavam pela TV e pelo cinema naquela época. O cancelamento da produção ocorreu em novembro de 1967. Os episódios gravados até então mantiveram o programa no ar até 15 de janeiro de 1968.
.
Durante a produção de "O Agente da UNCLE" foram publicados livros e histórias em quadrinhos com as aventuras de Solo e Kuryakin. Também foram fabricados brinquedos, cafeteiras, lancheiras, quebra-cabeças e muitos outros objetos com base nos heróis, o que realça o fenômeno que o programa se tornara em seu tempo.
.
.
.
.
.

No Brasil
.
"O Agente da UNCLE" estreou no Brasil via extinta TV Excelsior de São Paulo, Canal 9, numa terça-feira, 01 de Março de 1966, as 20h30. Algumas semanas depois, já com alguns episódios em reprise, o programa foi mantido no mesmo dia, mas no horário das 21h40, onde permaneceu até 21 de Março de 1967.  Durante esse período, alguns episódios exibidos na terça eram reprisados as 23h45 das quintas-feiras.
.

.
Em 7 de Abril de 1967, sexta-feira, a emissora lançou o segundo ano do programa, as 20h30. Em 12 de Setembro do mesmo ano a série voltou a ser exibida nas terças, só que no horário das 22h00.
.
No início de 1968, quando do término de exibição da segunda temporada com as devidas reprises, a emissora aguardava a liberação da dublagem do terceiro ano. Para não criar um hiato de poucas semanas sem o programa, a TV Excelsior achou por bem reapresentar alguns episódios da primeira temporada. E foi nessa ocasião que os telespectadores puderam constatar o quanto melhor era estruturada a primeira fase do programa.
.
Cena do episódio "The Green Opal Affair" - Carroll O'Connor e Robert Vaughn
.
.
William Shatner e Leonard Nimoy - antes de "Star Trek" - no episódio "The Project Strigas Affair"
.
David McCallum e Barbara Feldon (de "Agente 86") no episódio "The Never Never Affair"
.
David McCallum e Sharon Tate no episódio "The Girls of Nazarone Affair"
(a foto é colorida mas o episódio é em preto e branco)
.
O terceiro ano da série, ao contrário do que ocorrera nos Estados Unidos, não foi exibido em paralelo com a série "A Garota da UNCLE", já que a TV Excelsior não manifestou interesse em adquirir a versão feminina nessa ocasião. O terceiro ano de "O Agente da UNCLE" foi exibido ao longo de 1968, sempre às terças-feiras, 22h00, onde permaneceu até o dia 07 de Janeiro de 1969.
.
No dia 14 de Janeiro de 1969 a TV Excelsior tirou o programa das 22h00 da terça-feira, colocando em seu lugar uma série chamada "Alma de Aço", estrelada pelo ator Ben Gazzara. "O Agente da UNCLE" foi então exibido, uma única vez, logo após a estréia dessa nova série, as 23h00 (o episódio mostrado foi "The Suburbia Affair / O Caso do Subúrbio", do terceiro ano).
.
Entre Janeiro e Julho de 1969 "O Agente da UNCLE" serviu como uma espécie de "tapa-buraco" na programação da emissora. A série fora exibida durante três domingos consecutivos, as 18h00, enquanto a TV Excelsior aguardava a liberação da dublagem da série de TV Tarzan (com Ron Ely). Os episódios exibidos nessa ocasião foram "The Galatea Affair / O Caso da Galatéia", "The Super Colossal Affair / O Caso Colossal" e "The Hula Doll Affair / O Caso da Boneca". Outros episódios da terceira fase chegaram a ser exibidos as sextas-feiras, as 22h30, 22h40 ou 22h50, conforme a demanda da programação.
.
Em 12 de Agosto de 1969, uma terça-feira, a TV Excelsior lançou o quarto e último ano da série, no horário das 22h00. A novidade era que a emissora resolvera adquirir "A Garota da UNCLE" estreando o programa no dia 18 de Agosto de 1969, segunda-feira, às 21h00, antes de Missão Impossível. Nessa época, a TV Excelsior estava mergulhando numa crise administrativa e financeira da qual jamais se recuperaria. E "O Agente da UNCLE" era nessa altura uma das poucas garantias de audiência da emissora.
.
Em Janeiro de 1970, a exibição do episódio "The Bridge of Lions Affair / O Caso da Ponte de Leões", com um total de 2 horas de exibição, garantiu para a emissora o terceiro lugar entre os 10 programas mais vistos em São Paulo na semana. Segundo o Ibope, a audiência chegou a 33% de aparelhos ligados.
.
"O Agente da UNCLE" foi anunciado na grade de programação da TV Excelsior até o dia 28 de Julho de 1970. Vale dizer que em 23 de junho o episódio "Alexander the Greater Affair" - Part I e II (O Caso de Alexandre, O Grande – Parte I e II) foi exibido enquanto a emissora montava plantão no aeroporto de Congonhas, aguardando a chegada da seleção brasileira tricampeã de futebol do México. Há que se considerar que até então o Brasil não tinha TV em cores e por isso todas as películas fornecidas para a emissora eram em preto e branco.
.
Os episódios da quarta e última temporada foram reprisados depois, entre Dezembro de 1972 e Agosto de 1973, pela extinta TV Tupi, Canal 4 de S. Paulo. O programa era parte integrante de uma sessão chamada "Série de Ouro", que entrava no ar no início da madrugada. O Agente da UNCLE começou sendo exibido de sábado para domingo as 00h20. Após algum tempo, a TV Tupi resolveu exibir a série toda terça-feira, inicialmente às 23h40, passando depois para as 00h30.
.
Anos se passaram e foi só em 1991, com o advento da TV a cabo no Brasil (TV A), que o público brasileiro voltou a assistir "O Agente da UNCLE". Pela primeira vez em cores, foram exibidos apenas os episódios da terceira e quarta temporada, com som original, sem legendas e sem dublagem (pelo fato de vários componentes de som estarem em mau estado). O programa ia ao ar via canal TNT, aos sábados e domingos, das 18h00 às 20h00, totalizando quatro episódios por final de semana. Dentro desse formato, permaneceu no ar até a metade do ano de 1992.
.
Passados mais treze anos, o canal pago Retro Channel (gerado na Argentina e presente no Brasil via DirecTV) anunciou a exibição da série a partir de outubro de 2005. Com som original e legendas, a emissora optou por mostrar os episódios coloridos da segunda temporada, fora da ordem cronológica de exibição na TV americana.
.
A Distribuição da série na América Latina.
.
No total, a série de TV "O Agente da UNCLE" tem 105 episódios, dos quais os 29 iniciais foram gravados em preto e branco. Como alguns episódios serviram de base para películas cinematográficas, os produtores resolveram que quando do envio da série para o Brasil, tais episódios fossem suprimidos do lote a que pertenciam. O motivo era óbvio: ninguém correria o risco de ir ao cinema e assistir a um episódio que já tivesse sido visto na televisão. Em assim sendo, a primeira temporada, que no total tinha 29 episódios, veio para o Brasil com apenas 26.
.

Foram suprimidos da primeira temporada os episódios "The Vulcan Affair / O Caso Vulcan", "The Double Affair / O Caso Duplo" e "The Four Steps Affair / O Caso das Quatro Etapas".
.
Da segunda temporada foram suprimidos os episódios longos "Alexander, The Greater Affair / O Caso de Alexandre, O Grande" e "The Bridge of Lions Affair / O Caso da Ponte de Leões".
.
Da terceira temporada extraíram os episódios longos "The Concret Overcoat Affair" e "The Five Daughters Affair".
.
Da quarta e última temporada foram extraídos os episódios "The Prince of Darkness Affair" e "The Seven Wonders of the World".
.
O problema é que o cancelamento da quarta temporada ocorreu muito cedo e apenas 16 episódios haviam sido produzidos. Com a supressão dos longos "The Prince of Darkness" e "The Seven Wonders of the World", esse lote final ficara reduzido a apenas 12 episódios, inviabilizando a venda para qualquer emissora. Os produtores optaram então por adicionar a essa quarta e última temporada, os episódios que foram extraídos da primeira e segunda ("The Vulcan Affair", "The Double Affair", "The Four Steps Affair", "The Alexander, The Greater Affair" (part I e II) e "The Bridge of Lions Affair" (part I e II)). Isso elevou o número de episódios desse lote para 19, viabilizando assim sua comercialização.
.
UNCLE - Cinema
.
Com o sucesso alcançado em 1965, os produtores logo pensaram em explorar o filão UNCLE em circuitos comerciais de cinema. O grande problema é que não tiveram a preocupação de filmar tramas especialmente desenhadas para a tela grande. Contentaram-se em adaptar episódios da série de TV e talvez por isso o resultado tenha sido mediano. O motivo é óbvio: muitos não quiseram pagar para ver exatamente aquilo que tinham de graça em casa. Curiosamente, cada ano de produção do programa gerou dois exemplares cinematográficos.
.
O primeiro exemplar cinematográfico foi "To Trap a Spy", (Para Agarrar um Espião) de 1964. Na verdade este longa colorido é composto pelo episódio piloto filmado em 1963 mais cenas adicionais filmadas em 1964 que depois foram formatadas em preto e branco no episódio "The Four Steps Affair" (O Caso das Quatro Etapas), da primeira temporada, levado ao ar em solo americano no dia 22/02/65.
.


Na trama, Solo utiliza a ex-namorada de um industrial para evitar que o mesmo - a serviço de uma organização criminosa - comande o assassinato de um líder de nação africana recém emancipada. Convidados principais: Patricia Crowley, Fritz Weaver e Luciana Paluzzi. Kuryakin pouco aparece e Robert Vaughn ainda usava o cabelo repartido da direita para a esquerda (algo que ele voltou a praticar tempos depois do cancelamento da série).
.
.
Visualmente o filme hoje se apresenta com visual antiquado mas tem uma das melhores tramas já apresentadas. No Brasil, foi lançado nos cinemas de São Paulo em Abril de 1965, quase um ano antes da série entrar no ar pela TV Excelsior. Estreou na TV aberta em 1976, via TV Bandeirantes Canal 13 de São Paulo.
.
O segunda exemplar cinematográfico foi "The Spy With My Face" (O Espião que tem a MInha Cara), de 1964. Este longa colorido é na verdade composto pelo episódio "The Double Affair" (O Caso Duplo) exibido em preto e branco nos EUA em 17/11/64, com cenas adicionais filmadas também em 1964 e que depois foram formatadas em preto e branco no episódio "The Four Steps Affair" (O Caso das Quatro Etapas), da primeira temporada, levado ao ar em solo americano no dia 22/02/65.
.
.
Na trama, Solo é substituído por um sósia, que tem por finalidade sabotar missão. Como convidadas, Senta Berger (que faz a vilã Serena) e Sharon Farrell (a inocente que acaba sendo usada pelo sósia vilão e não pelo mocinho). Kuryakin aparece mais mas, as críticas contra esse exemplar foram implacáveis na ocasião. Primeiro por ser Solo um herói calcado em James Bond e segundo porque tramas com sósias já eram lugar comum em várias outras séries e filmes apresentados. O trailer de cinema mostrava como ano de produção 1965, mas na fita propriamente dita o ano mostrado é 1964. No Brasil, foi lançado nos cinemas de São Paulo em Abril de 1966, pouco mais de um mês após a série ter estreado na TV Excelsior. O slogan do cinema dizia: "Sim, o mesmo Agente da U.N.C.L.E. agora em tela grande e cores!". Nunca exibido na TV aberta, foi apresentado nos primórdios do Canal TNT no Brasil, com som original e legendas em espanhol (existe uma cópia tirada de VHS em poder de colecionadores com legendas irregulares em português).
.
O terceiro exemplar cinematográfico foi "One Spy Too Many" (Está Sobrando um Espião), de 1965. Este longa colorido nada mais é do que o episódio de duas partes "Alexander The Greater Affair" compilado para exibição em salas cinematográficas (este episódio longo foi o que inaugurou a segunda temporada da série em solo americano nos dias 17 e 24 de Setembro de 1965).
.
.
Desta vez, Solo e Kuryakin contam com a ajuda da ex-esposa de um megalomaníaco que tem por finalidade dominar o mundo, tornando-se uma réplica de "Alexandre, O Grande". Os convidados principais são Rip Torn e Dorothy Provine. O filme mostra Kuryakin em pé de igualdade com Solo em trama menos complexa se comparada às anteriores. No Brasil, foi lançado nos cinemas de São Paulo em Dezembro de 1966. Estreou na TV aberta em 1976, via TV Bandeirantes Canal 13 de São Paulo.
.
O quarto exemplar cinematográfico foi "One Of Our Spies Is Missing" (Desapareceu um Espião), de 1965 (na fita consta como ano de produção 1965 mas as filmagens do episódio que originou o longa terminou no dia 12 de Janeiro de 1966). Na verdade, trata-se do episódio de duas partes "The Bridge of Lions Affair" compilado para exibição em salas cinematográficas (este episódio foi exibido na TV americana em 04 e 11 de Fevereiro de 1966).
.
.
A trama aqui gira em torno de um cientista que ao inventar uma fórmula para rejuvenescimento passa a ser alvo de antigos políticos e de gente ligada a organização criminosa. Os convidados principais são Vera Miles, Maurice Evans e Bernard Fox. Tipo do exemplar que funciona melhor como episódio longo na série de TV. No Brasil, foi lançado nos cinemas de São Paulo em Março de 1967. Estreou na TV aberta em 1981, via TV Globo.
.
O quinto exemplar cinematográfico foi "The Spy in The Green Hat" (O Espião do Chapéu Verde), de 1966. Este longa colorido nada mais é do que o episódio de duas partes "The Concret Overcoat Affair" compilado para exibição em salas cinematográficas (este episódio foi exibido na TV americana em 25 de Novembro e 02 de Dezembro de 1966).
.
.
Desta vez, a dupla Solo e Kuryakin tenta impedir que vilão - magnata no segmento de bebidas a trabalho de organização criminosa - concretize plano de manipulação da temperatura com ex-nazista. Em meio aos percalços da missão, Solo quase se casa com uma inocente, cujos tios - ex-gangsters - dão como certo o fato do herói ter dormido com ela. E Kuryakin por sua vez fica a mercê da secretária sádica do vilão. Os convidados principais são Jack Palance e Janet Leigh. No Brasil, foi lançado nos cinemas de São Paulo em Junho de 1967. Estreou na TV aberta em 1980, via TV Globo.
.
O sexto exemplar cinematográfico foi "The Karate Killers" (A Quadrilha do Karatê), de 1967. Este longa colorido nada mais é do que o episódio de duas partes "The Five Daughters Affair" compilado para exibição em salas cinematográficas (este episódio foi exibido na TV americana em 31 de Março e 07 de Abril de 1967).
.
.
Antes de morrer, cientista que inventou como extrair ouro da água do mar envia uma foto dele para cada uma de suas filhas, cada qual com um pedaço da fórmula de tal descoberta (e isso passa a interessar organização criminosa). No Brasil, foi lançado nos cinemas de São Paulo em Abril de 1968. Estreou na TV aberta em 1975, via TV Globo. De todos os exemplares cinematográficos, este foi sem sombra de dúvida o mais reprisado nos cinemas até por conta de seu elenco internacional de convidados (Herbert Lom, Telly Savallas, Curd Jungers, Terry Thomas e participação especial de Joan Crawford). Foi o primeiro longa a ser exibido na nossa TV Aberta, numa ocasião em que ainda era visto em muitos cinemas de bairro.
.
O sétimo exemplar cinematográfico foi "The Helicopter Spies" (Os Espiões de Helicóptero), de 1967. Este longa colorido nada mais é do que o episódio de duas partes "The Princess of Darkness Affair" compilado para exibição em salas cinematográficas (este episódio foi exibido na TV americana em 02 e 09 de Outubro de 1967).
.
.
Solo e Kuryakin contratam um dos maiores ladrões do mundo para que os ajude a reaver uma nova arma chamada Prisma Térmico, devidamente guardada na mansão de outro ladrão. Como convidados principais temos Bradford Dillman e Carol Linley. No Brasil, foi lançado nos cinemas de São Paulo em Dezembro de 1968. Nunca foi exibido na TV aberta. Na TV a Cabo, foi exibido com dublagem pelo Canal TNT.
.
O oitavo e último exemplar cinematográfico foi "How To Steal of The World" (Como Roubar o Mundo), de 1968. Este longa colorido nada mais é do que o episódio de duas partes "The Seven Wonders of the World Affair" compilado para exibição em salas cinematográficas (este episódio foi o último exibido na TV americana - 08 e 15 de Janeiro de 1968).
.
.
Importantes militares e cientistas são sequestrados por um ex-agente da UNCLE, que pretende com isso iniciar uma nova raça de intelectuais bem dotados. O que ele não sabe é que sua esposa o trai com vilão de organização criminosa com vistas a se apossarem de seu projeto (que inclui também um gás que torna as pessoas obedientes). Convidados principais: Barry Sullivan, Eleanor Parker e Leslie Nielsen. No Brasil, foi lançado nos cinemas de São Paulo em Fevereiro de 1969. Nunca foi exibido na TV aberta. Na TV a Cabo, foi exibido com dublagem pelo Canal TNT.
.
Detalhe merecedor de destaque: na última semana de 1974, os Cines Marrocos Pullman e Graúna, em São Paulo, organizaram o que se denominou "Grande Festival de Ação contra Os Agentes da UNCLE". Nos últimos 7 dias daquele ano, foram mostrados - com exceção do primeiro - todos os demais longas cinematográficos que compõem a série.
.
UNCLE - O Retorno
.
Nos anos seguintes ao cancelamento da série, Norman Felton tentou inúmeras vezes retornar com o programa dentro de um novo formato. Várias foram as tentativas, mas nada deu certo na década de 70.
.
Em 1982 o ator Sean Connery, aos 52 anos de idade, aceitou voltar ao papel de James Bond numa produção independente da série oficial intitulada "Never Say Never Again" (Nunca Mais Outra Vez). Estava na moda falar sobre a volta do espião. Foi quando Michael Sloane, um antigo fã de "O Agente da UNCLE", procurou por Norman Felton, propondo um telefilme com Napoleon Solo e Illya Kuryakin, ambos com praticamente 50 anos de idade. Consultado a respeito, Robert Vaughn disse que aceitaria estrelar o projeto, desde que David McCallum aceitasse viver novamente o agente Illya Kuryakin. Tudo acertado e a produção teve início, sendo concluída em 1983, ano em que foi exibida na TV americana, com o título "The Return of the Man From UNCLE – The Fifteen Years Affair".

.
Apesar da audiência relativamente boa do telefilme, nenhuma outra produção foi colocada em prática desde então. A bem da verdade "A Volta do Agente da UNCLE" não traduz a boa época da série de TV. Como o ator Leo G. Carroll havia falecido em 16 de Outubro de 1972, o chefe da UNCLE é aqui vivido pelo ator Patrick McNee, que estrelou na TV inglesa a série de TV "The Avengers / Os Vingadores". Ele interpreta o sucessor de Alexander Waverly - Sir John Raleigh - responsável direto pela convocação dos heróis aposentados.
.
O filme mostra um vilão vivido pelo ator Anthony Zerbe fugindo da prisão. Ele volta a comandar a THRUSH, organização criminosa que acabara de seqüestrar uma bomba nuclear. É então exigido um vultoso resgate e a condição é que o mesmo seja entregue por Napoleon Solo em pessoa (o herói teria sido o responsável pela prisão do vilão, 15 anos antes). O fato é que Solo está aposentado e agora vende computadores. A UNCLE o localiza e o convence a voltar. Mas ele exige a assistência de Illya Kuryakin, que – também aposentado – trabalha agora no segmento de moda.
.
A primeira metade do filme transcorre dentro desse contexto. A segunda metade focaliza os agentes em ação, vencendo no final o inimigo, que foge de helicóptero, deixando a nítida impressão de gancho para se partir para uma aventura seguinte, o que não ocorreu.
.
No filme David McCallum aparece muito bem e até faz boas acrobacias, brigando um pouco aqui e ali. O mesmo não ocorre com Robert Vaughn, envelhecido e fora de forma para o papel. Outro fato digno de destaque é que a trama do filme "A Volta do Agente da UNCLE" nada tem a ver com o seriado da TV. Isso porque Solo nunca enfrentou o vilão do telefilme no antigo programa. Soa então como uma mentira para os fãs que esperavam algo baseado em aventuras vividas anos antes pelos dois heróis.
.
O ponto divertido é a participação muito rápida de George Lazenby. O ator australiano estrelou em 1969 o sexto exemplar da série James Bond, "On Her Majesty´s Secret Service / 007 À Serviço Secreto de Sua Majestade". O público não o aceitou como substituto de Sean Connery e o filme deixou a desejar nas bilheterias. Em "A Volta do Agente da UNCLE" ele aparece vestido como James Bond ajudando Napoleon Solo numa seqüência de perseguição.
.

.
No Brasil, o telefilme foi lançado em VHS no ano de 1987. O título usado na versão foi "Agentes da UNCLE - 15 Anos Depois". Na televisão aberta, "A Volta do Agente da UNCLE" foi rejeitado por várias emissoras, até ser finalmente aceito e exibido em 1989 pela extinta TV Manchete. Depois disso, passou em 1996 pela Rede CNT e mais recentemente pela Rede TV! (sucessora da extinta Manchete).
.
.
"The Return of The Man from UNCLE" foi lançado em DVD nos Estados Unidos via Paramount no ano de 2009.
.
.
A clássica série da TV fora lançada algum tempo antes, no final 2007, pela Warner Brothers, numa maleta estilo 007 contendo 41 discos.
.

.
Todos os oito longas exibidos em cinema também foram disponibilizados em DVD, pela mesma Warner Brothers, no ano de 2011.
Como podem ver abaixo, a trilha sonora original da série foi lançada pela FSM - Silver Age Classics em 3 volumes, cada qual com 2 CDs, respectivamente, no final dos anos de 2002, 2003 e 2004. No final de 2005 a mesma empresa lançou um CD contendo temas dos longas explorados em circuitos comerciais de cinema.
.
.

.
.
.
Em entrevista dada à jornalista brasileira Fernanda Furquim, o ator David McCallum refere-se ao telefilme "A Volta do Agente da UNCLE" como uma produção de pequeno orçamento que foi produzida por um fã da antiga série da TV. McCallum também se posicionou contra uma nova produção cinematográfica com outros atores, algo que quase ocorreu em 2012, quando o ator George Clooney - escolhido pelo cineasta Steven Soderbergh - abandonou o projeto por conta de um problema crônico que possui nas costas.
.
.
Com a desistência de Clooney, o projeto foi parar nas mãos do diretor Guy Ritchie, que tentou negociar inicialmente com Tom Cruise. Quando este preferiu estrelar mais um filme da franquia de "Missão Impossível" Ritchie acertou a contratação de Henry Cavill (o mesmo de "Superman") para viver o espião Napoleon Solo. Na sequência foram contratados os atores Armie Hammer (que será Illya Kuryakin) e Hugh Grant (que deverá encarnar Alexander Waverly, o chefe da organização de espionagem).
.
Henry Cavill como Napoleon Solo - O Agente da UNCLE
.
O longa é ambientado nos anos 60, no auge da guerra fria. Solo trabalha para a CIA e Kuryakin para a KGB. Ambos deixam de lado suas diferenças e se unem, trabalhando para a UNCLE, contra a maléfica organização THRUSH, que está empenhada em desestabilizar o frágil equilíbrio do poder através da proliferação de armas nucleares. Segundo o ator Henry Cavill, o filme possui o que classifica de "humor seco". Armie Hammer em entrevista afirmou que o roteiro é muito engraçado, o que segue mais ou menos a linha bem humorada da clássica série da TV. As filmagens iniciaram em Setembro de 2013, sob um orçamento de 75 milhões de dólares e a data de estréia, antes programada para Outubro de 2014, foi transferida para Janeiro de 2015.
.
Resta saber se com o lançamento deste novo filme algo da série original não vá ser lançado no Brasil, tais como episódios da série em DVD ou até mesmo a disponibilização da mesma na íntegra através de alguma TV a Cabo ou mesmo via Netflix (empresa que possibilita assistir filmes e séries de TV pela Internet, utilizando o sistema "streaming").
.
Curiosidades
.
Jill Ireland casou-se com David McCallum em 1957 e ainda era sua esposa quando do início de produção da série. Trabalhou em cinco episódios - "The Quadripartite Affair" (1964), "The Giuoco Piano Affair" (1964), "The Tigers Are Coming Affair" (1965) e "The Five Daughters Affair" (1967). Ambos se divorciaram em 1967. Nesse mesmo ano McCallum casou-se com Kathy Carpenter. Logo depois Jill assumiu o relacionamento que mantinha já de algum tempo com o ator Charles Bronson;
.
Jill Ireland participou de vários filmes com Charles Bronson. Em 1984 descobriu que tinha câncer. Faleceu por causa da doença em 18 de maio de 1990;
.
David McCallum teve três filhos com Jill Ireland, um deles adotado. Foi justamente esse filho adotado - Jason McCallum - que morreu de overdose em 1989. Charles Bronson e Jill Ireland tiveram apenas uma filha;
.
David McCallum teve dois filhos com Kathy Carpenter (Peter and Sophie);
.
Robert Vaughn namorou muito. Só com a atriz Joyce Jameson foram nove anos. O ator só se casou em 1974 (com mais de 40 anos), com a atriz Linda Staab e adotou dois filhos - Cassidy e Caitlin - pelo fato de ser estéril;
.
Outras Curiosidades

.
Após aprovado o episódio piloto, as gravações regulares da série iniciaram em 01 de junho de 1964. O episódio gravado nessa data foi "The Iowa Scuba Affair". A última gravação ocorreu em 08 de novembro de 1967, data de conclusão de gravação do episódio "The Seven Wonders of the World Affair";
.
A temporada televisiva nos Estados Unidos, começa sempre no mês de setembro. A exibição de inéditos vai até meados de abril do ano seguinte. De abril até agosto só são exibidas reprises;
.
O ator Theodore Marcuse atuou nos episódios "The Recollectors Affair" (1965), "The Minus X Affair" (1966) e "The Pieces of Fate Affair" (1967). Morreu tragicamente num acidente de carro em 29 de novembro de 1967;
.
A loura maluca do episódio "The Dippy Blonde Affair" (1965) é uma personagem chamada Jojo Tyler, vivida pela atriz Joyce Jameson, na época namorada de Robert Vaughn. Ambos namoraram durante nove anos. Participou também de A Garota da UNCLE no episódio "The Carpathian Caper Affair" (1967). Consta que faleceu em 16 de janeiro de 1987;
.
O ator Bernard Fox (que fazia o papel do médico Dr. Bombay em A Feiticeira) atuou nos episódios The Bridge of Lions Affair (1.966), The Thor Affair (1.966) e em "A Garota da UNCLE" no episódio "The Mother Muffin Affair" (1.966);
.
Richard Kiel fez o vilão "Dentes de Aço" na série James Bond (fase Roger Moore) nos filmes "007 O Espião que me Amava" (1.977) e "007 contra O Foguete da Morte" (1.979). Aparece em "O Agente da UNCLE" nos episódios "The Vulcan Affair" (1.964) e "The Hong Kong Shilling Affair" (1.965);
.
A atriz Sharon Farrel atuou nos episódios "The Double Affair" (1.964), "The Minus X Affair" (1.966) e "The Pieces of Fate Affair" (1.967);
.
Todos os atores do elenco fixo de "O Agente da UNCLE" e "A Garota da UNCLE" fizeram papel duplo. Robert Vaughn em "The Double Affair" (1964), David McCallum em "The Gurnius Affair" (1967), Leo G. Carroll em "The Bow Wow Affair" (1965), Stefanie Powers em "The Prisoner of Zalamar Affair" (1966) e Noel Harrisson em "The Kooky Spook Affair" (1967);
.
Mary Ann Mobley, que viveu a agente April Dancer no episódio "The Moonglow Affair" (1966), foi Miss Mississippi em 1958 e Miss América em 1959. Foi a primeira escolha para "A Garota da UNCLE" mas acabou substituída na última hora por Stefanie Powers. Também era a primeira escolha para viver BatGirl na série "Batman", mas foi substituída por Yvonne Craig;
.
Norman Fell, que viveu o agente Mark Slate no episódio "The Moonglow Affair" (1966), faleceu em dezembro de 1998, vítima de câncer;
.
O ator George Sanders viveu o vilão Squire G. Emory Partridge no episódio "The Gazebo in the Maze Affair" (1965). Seu desempenho foi tão bom que convenceram-no a voltar ao papel no episódio "The Yukon Affair" (1965). Cometeu suicídio em 1972;
.
Após a conclusão de "A Volta do Agente da UNCLE", Robert Vaughn e David McCallum voltaram a trabalhar juntos em 1986, na série de TV "Esquadrão Classe A". Vaughn estava no elenco regular da quinta temporada, quando McCallum fora convidado a atuar como vilão no episódio "The Say UNCLE Affair". O curioso é que tal homenagem rendeu para a trama o mesmo formato que existia na série de TV "O Agente da UNCLE" (título, congelamento de cena fora de foco antes de cada intervalo, a divisão em atos e alusões aos bons tempos). "The  Say UNCLE Affair" possui um epílogo - algo que não havia no antigo programa - e é muito divertido de se ver. Passou entre nós via SBT, no final dos 80, dublado pela BKS.
.
O Agente da UNCLE - Abertura da Temporada 1 - Dublagem AIC SP
.
video
.
O Agente da UNCLE - Abertura da Temporada 2 - Dublagem TV Cine Som RJ
.
video
.
O Agente da UNCLE - Aberturas
.
video
.
Lista de Episódios
.
1ª Temporada - Preto e Branco - 1964/65
.
1. The Vulcan Affair - (O Caso Vulcan)
1ª exibição: 22/Set/64
Roteiro: Sam Rolfe
Diretor: Don Medford
Música: Jerry Goldsmith
Curiosidades: Este episódio, juntamente com cenas do episódio nº 21 ("The Four Steps Affair"), transformaram-se no longa cinematográfico - "Para Agarrar um Espião" (To Trap a Spy - 1964)

2. The Iowa Scuba Affair
1ª exibição: 29/Set/64
Roteiro: Harold J. Bloom
Diretor: Richard Donner
Música: Morton Stevens

3. The Quadripartite Affair
1ª exibição: 6/Out/64
Roteiro: Alan Caillou
Diretor: Richard Donner
Música: Walter Scharf
Curiosidades: Participação de Jill Ireland, na época, Sra. David McCallum.

4. The Shark Affair
1ª exibição: 13/Out/64
Roteiro: Alvin Sapinsley
Diretor: Marc Daniels
Música: Walter Scharf
Curiosidades: Participação de Robert Culp, Cogitado para o papel de Napoleon Solo.

5. The Deadly Games Affair - (O Caso dos Jogos Perigosos)
1ª exibição: 20/Out/64
Roteiro: Dick Nelson
Diretor: Alvin Ganzer
Música: Jerry Goldsmith

6. The Green Opal Affair - (O Caso da Opala Verde)
1ª exibição: 27/Out/64
Roteiro: Robert E. Thompson
Diretor: John Peyser
Música: Jerry Goldsmith

7. The Giuoco Piano Affair - (O Caso do Jogo Fácil)
1ª exibição: 10/Nov/64
Roteiro: Alan Caillou
Diretor: Richard Donner
Música: Walter Scharf
Curiosidades: Participação de Jill Ireland, na época Sra. David McCallum.

8. The Double Affair - (O Caso Duplo)
1ª exibição: 17/Nov/64
Roteiro: Joseph Calvelli, CLyde Ware
Diretor: John Newland
Música: Mort Stevens
Curiosidades: Este episódio, juntamente com cenas do episódio nº 21 ("The Four Steps Affair"), transformaram-se no longa cinematográfico - "O Espião que Tem a Minha Cara" (The Spy with my Face - 1964)

9. The Project Strigas Affair
1ª exibição: 24/Nov/64
Roteiro: Henry Misrock
Diretor: Joseph Sargent
Música: Walter Scharf
Curiosidades: Participação de William Shatner e Leonard Nimoy

10. The Finny Foot Affair
1ª exibição: 24/Nov/64
Roteiro: Jack Turley, Jay Sims
Diretor: Marc Daniels
Música: Morton Stevens
Curiosidades: Participação de Kurt Russel, ainda garoto.

11. The Neptune Affair
1ª exibição: 8/Dez/64
Roteiro: Henry Sharp (teleplay), John W. Block (story)
Diretor: Vincent McEveety
Música: Jerry Goldsmith, Walter Scharf
Curiosidades: Participação de Martha Kristen, antes de "Perdidos no Espaço".

12. The Dove Affair - (O Caso da Pomba)
1ª exibição: 15/Dez/64
Roteiro: Robert Towne
Diretor: John Peyser
Música: Jerry Goldsmith
Curiosidades: Participações de June Lockart, antes de "Perdidos no Espaço" e Ricardo Montalban, antes de "A Ilha da Fantasia".

13. The King of Knaves Affair
1ª exibição: 22/Dez/64
Roteiro: Ellis Marcus
Diretor: Michael O'Herlihy
Música: Jerry Goldsmith

14. The Terbuf Affair
1ª exibição: 29/Dez/64
Roteiro: Alan Caillou
Diretor: Richard Donner
Música: Jerry Goldsmith, Walter Scharf

15. The Deadly Decoy Affair
1ª exibição: 11/Jan/65
Roteiro: Albert Aley
Diretor: Alvin Ganzer
Música: Walter Scharf

16. The Fiddlesticks Affair
1ª exibição: 18/Jan/65
Roteiro: Aben Kandel, Peter Allan Fields
Diretor: Theodore Flicker
Música: Lalo Schifrin

17. The Yellow Scarf Affair
1ª exibição: 25/Jan/65
Roteiro: Robert Yale Lippincott (teleplay), Boris Ingster (story)
Diretor: Ron Winston
Música: Morton Stevens

18. The Mad-Mad Tea Party Affair (O Caso da Louca Hora do Chá)
1ª exibição: 1/Fev/65
Roteiro: Dick Nelson
Diretor: Seymour Robbie
Música: Jerry Goldsmith, Morton Stevens
Curiosidades: Participação de Lee Meriwether, antes de "O Túnel do Tempo".

19. The Secret Sceptre Affair
1ª exibição: 8/Fev/65
Roteiro: Anthony Spinner
Diretor: Marc Daniels
Música: Jerry Goldsmith, Morton Stevens

20. The Bow Wow Affair
1ª exibição: 15/Fev/65
Roteiro: Alan Caillou
Diretor: Sherman Marks
Música: Jerry Goldsmith, Morton Stevens

21. The Four Steps Affair - (O Caso das Quatro Etapas)
1ª exibição: 22/Fev/65
Roteiro: Peter Allan Fields, Joseph Calvelli
Diretor: Alvin Ganzer
Música: Jerry Goldsmith, Morton Stevens
Curiosidades: Cenas deste episódio, juntamente com o episódio nº1 ("The Vulcan Affair"), transformaram-se no longa cinematográfico "Para Agarrar um Espião" (To Trap a Spy - 1964) e juntamente com o episódio nº 8 ("The Double Affair"), transformaram-se no longa cinematográfico - "O Espião que Tem a Minha Cara" (The Spy with my Face - 1964).

22. The See Paris and Die Affair - (O Caso da Viagem a Paris)
1ª exibição: 1/Mar/65
Roteiro: Peter Allan Fields (story, teleplay), Sheldon Stark (story)
Diretor: Alf Kjellin
Música: Walter Scharf, Morton Stevens

23. The Brain Killer Affair
1ª exibição: 8/Mar/65
Roteiro: Archie Tegland
Diretor: James Goldstone
Música: Jerry Goldsmith
Curiosidades: Participação de Ivonne Craig, antes de ser Batgirl em "Batman".

24. The Hong Kong Shilling Affair
1ª exibição: 15/Mar/65
Roteiro: Alan Caillou
Diretor: Alvin Ganzer
Música: Morton Stevens

25. The Never - Never Affair
1ª exibição: 22/Mar/65
Roteiro: Dean Hargrove
Diretor: Joseph Sargent
Música: Jerry Goldsmith, Morton Stevens
Curiosidades: Participações de Barbara Feldon, antes de "Agente 86" e Cesar Romero, antes de ser o Coringa em "Batman".

26. The Love Affair - (O Caso de Amor)
1ª exibição: 29/Mar/65
Roteiro: Albert Aley
Diretor: Marc Daniels
Música: Walter Scharf
Curiosidades: Participação de Eddie Albert, antes de "O Fazendeiro do Asfalto".

27. The Gazebo in the Maze Affair - (O Caso do Patamar)
1ª exibição: 5/Abr/65
Roteiro: Dean Hargrove (story, teleplay), Anthony Ellis (story)
Diretor: Alf Kjellin
Música: Walter Scharf
Curiosidades: Participação de George Sanders.

28. The Girls of Nazarone Affair
1ª exibição: 12/Abr/65
Roteiro: Peter Allan Fields (teleplay), Peter Barry (story)
Diretor: Alvin Ganzer
Música: Jerry Goldsmith, Morton Stevens
Curiosidades: Participação de Sharon Tate.

29. The Odd Man Affair
1ª exibição: 19/Abr/65
Roteiro: Dick Nelson
Diretor: Joseph Sargent
Música: Morton Stevens

2ª Temporada - Cor - 1965/66

30 e 31. Alexander the Greater Affair, Parts 1 e 2 - (O Caso de Alexandre, O Grande)
1ª exibição: 17 e 24/Set/65
Roteiro: Dean Hargrove
Diretor: Joseph Sargent
Música: Gerald Fried
Curiosidades: Este episódio em duas partes, transformou-se no longa cinematográfico - "Está Sobrando um Espião" (One Spy Too Many - 1965).
Participações de Rip Torn e Dorothy Provine

32. The Ultimate Computer Affair
1ª exibição: 1/Out/65
Roteiro: Peter Allan Fields
Diretor: Joseph Sargent
Música: Lalo Schifrin

33. The Foxes and Hounds Affair
1ª exibição: 8/Out/65
Roteiros: Peter Allan Fields, Eric Bercovicci
Diretor: Alf Kjellin
Música: Robert Drasnin
Curiosidades: Participações de Vincent Price e Patricia Medina.

34. The Discotheque Affair
1ª exibição: 15/Out/65
Roteiro: Leonard Stadd (story), Dean Hargrove (teleplay)
Diretor: Tom Gries
Música: Gerald Fried

35. The Recollectors Affair - (O Caso dos Colecionadores)
1ª exibição: 22/Out/65
Roteiro: Alan Caillou
Diretor: Alvin Ganzer
Música: Robert Drasnin

36. The Arabian Affair
1ª exibição: 29/Out/65
Roteiro: Peter Allan Fields
Diretor: E. Darrell Hallenbeck
Música: Gerald Fried

37. The Tigers Are Coming Affair
1ª exibição: 5/Nov/65
Roteiro: Allan Caillou, Paul Tuckahoe
Diretor: Herschel Daugherty
Música: Robert Drasnin
Curiosidades: Participação de Jill Ireland, na época Sra. David McCallum.

38. The Deadly Toys Affair
1ª exibição: 12/Nov/65
Roteiro: Robert Hill
Diretor: John Braham
Música: Gerald Fried
Curiosidades: Participação de Angela Lansbury, antes de "Assassinato por Escrito".

39. The Cherry Blossom Affair
1ª exibição: 19/Nov/65
Roteiro: Mark Weingart, Sherman Yellen
Diretor: Joseph Sargent
Música: Gerald Fried

40. The Virtue Affair
1ª exibição: 3/Dez/65
Roteiro: Henry Slesar
Diretor: Jud Taylor
Música: Robert Drasnin

41. The Children's Day Affair
1ª exibição: 10/Dez/65
Roteiro: Dean Hargrove
Diretor: Sherman Marks
Música: Gerald Fried, Robert Drasnin

42. The Adriatic Express Affair
1ª exibição: 17/Dez/65
Roteiro: Robert Hill
Diretor: Seymour Robbie
Música: Gerald Fried, Robert Drasnin

43. The Yukon Affair
1ª exibição: 24/Dez/65
Roteiro: Marc Siegel
Diretor: Alf Kjellin
Música: Gerald Fried, Robert Drasnin
Curiosidades: Participação de George Sanders.

44. The Very Important Zombie Affair
1ª exibição: 31/Dez/65
Roteiro: Boris Ingster
Diretor: David Alexander
Música: Gerald Fried

45. The Dippy Blonde Affair - (O Caso da Loura Maluca)
1ª exibição: 7/Jan/66
Roteiro: Peter Allan Fields
Diretor: E. Darrell Hallenbeck
Música: Robert Drasnin

46. The Deadly Goddess Affair
1ª exibição: 16/Jan/66
Roteiro: Robert Hill
Diretor: Seymour Robbie
Música: Gerald Fried
Curiosidades: Participação de Victor Buono, antes de ser Rei Tut em "Batman".

47. The Birds and Bees Affair
1ª exibição: 21/Jan/66
Roteiro: Mark Weingart
Diretor: Alvin Ganzer
Música: Robert Drasnin

48. The Waverly Ring Affair
1ª exibição: 28/Jan/66
Roteiro: Jerry McNeely
Diretor: John Brahm
Música: Robert Drasnin

49 e 50. The Bridge of Lions Affair, parts 1 e 2 - (O Caso da Ponte de Leões)
1ª exibição: 04 e 11/Fev/66
Roteiros: Howard Rodman (teleplay), Henry Slesar (story)
Diretor: E. Darrell Hallenbeck
Música: Robert Drasnin, Gerald Fried
Curiosidades: Este episódio em duas partes, transformou-se no longa cinematográfico - "Desapareceu um Espião" (One of Our Spies are Missing - 1965)

51. The Foreign Legion Affair
1ª exibição: 18/Fev/66
Roteiro: Bernie Giller
Diretor: John Brahm
Música: Gerald Fried

52. The Moonglow Affair - (O Caso do Luar)
1ª exibição: 25/Fev/66
Roteiro: Dean Hargrove
Diretor: Joseph Sargent
Música: Gerald Fried
Curiosidades: Piloto para a série de Tv "A Garota da UNCLE".

53. The Nowhere Affair
1ª exibição: 4/Mar/66
Roteiro: Robert Hill
Diretor: Michael Ritchie
Música: Robert Drasnin

54. The King of Diamonds Affair
1ª exibição: 11/Mar/66
Roteiro: Ed Blum (story and teleplay), Leo Townsend (teleplay)
Diretor: Joseph Sargent
Música: Robert Drasnin
Curiosidades: Ambientado em parte no Brasil. Participação de Ricardo Montalban, antes de "A Ilha da Fantasia".

55. The Project Deephole Affair
1ª exibição: 18/Mar/66
Roteiro: Dean Hargrove
Diretor: Alex March
Música: Gerald Fried, Robert Drasnin

56. The Roundtable Affair
1ª exibição: 25/Mar/66
Roteiro: Robert Hill
Diretor: E. Darrell Hallenbeck
Música: Robert Drasnin

57. The Bat Cave Affair
1ª exibição: 1/Abr/66
Roteiro: Jeff McNeeley
Diretor: Alf Kjellin
Música: Gerald Fried
Curiosidades: Participação de Martin Landau.

58. The Minus X Affair
1ª exibição: 8/Abr/66
Roteiro: Peter Allan Fields
Diretor: Barry Shear
Música: Gerald Fried

59. The Indian Affairs Affair
1ª exibição: 15/Abr/66
Roteiro: Dean Hargrove
Diretor: Alf Kjellin
Música: Gerald Fried

3ª Temporada - Cor - 1966/67

60. The Her Master's Voice Affair - (O Caso da Voz da Mestra)
1ª exibição: 16/Set/66
Roteiro: Bernie Giler
Diretor: Barry Shear
Música: Gerald Fried

61. The Sort-of-Do-It-Yourself-Dreadful Affair - (O Caso do Amador)
1ª exibição: 23/Set/66
Roteiro: Harlan Ellison
Editor: Bill Gulick
Música: Gerald Fried

62. The Galatea Affair - (O Caso da Galatéia)
1ª exibição: 30/Set/66
Roteiro: Jackson Gillis
Diretor: E. Darrell Hallenbeck
Música: Robert Drasnin
Curiosidades: Participação de Joan Collins

63. The Super-Colossal Affair - (O Caso Colossal)
1ª exibição: 7/Out/66
Roteiro: Standord Sherman
Diretor: Barry Shear
Música: Gerald Fried

64. The Monks of St. Thomas Affair - (O Caso dos Frades de São Tomas)
1ª exibição: 14/Out/66
Roteiro: Sheldon Stark
Diretor: Alex March
Música: Gerald Fried

65. The Pop Art Affair (O Caso de Arte Pop)
1ª exibição: 21/Out/66
Roteiro: John Shaner, Al Ramus
Diretor: George WaGGner
Música: Robert Drasnin

66. The Thor Affair - (O Caso Thor)
1ª exibição: 28/Out/66
Roteiro: Don Richman, Stanley Ralph Ross
Diretor: Sherman Marks
Música: Gerald Fried, Robert Drasnin

67. The Candidate's Wife Affair - (O Caso da Esposa do Candidato)
1ª exibição: 4/Nov/66
Roteiro: Robert Hill
Diretor: George WaGGner
Música: Gerald Fried, Robert Drasnin

68. The Come with Me to the Casbah Affair (O Caso do Casbah)
1ª exibição: 21/Nov/66
Roteiro: Robert Hill, Danielle Branton e Norman Lenzer
Diretor: E. Darrell Hallenbeck
Música: Gerald Fried

69. The Off-Broadway Affair - (O Caso da Broadway)
1ª exibição: 18/Nov/66
Roteiro: Jerry McNeely
Diretor: Sherman Marks
Música: Gerald Fried

70 e 71. The Concret Overcoat Affair, parts 1 e 2
1ª exibição: 25/Nov/66 e 02/Dez/66
Roteiro: Peter Allan Fields, David Victor
Diretor: Joseph Sargent
Música: Nelson Riddle
Curiosidades: Este episódio em duas partes, transformou-se no longa cinematográfico - "O Espião do Chapéu Verde" (The Spy in the Green Hat - 1966).
Participação de Janet Leigh e Jack Palance

72. The Abominable Snowman Affair - (O Caso do Homem das Neves)
1ª exibição: 9/Dez/66
Roteiro: Kirshna Shah
Diretor: Otto Lang
Música: Gerald Fried

73. The My Friend the Gorilla Affair - (O Caso do Gorila)
1ª exibição: 16/Dez/66
Roteiro: Don Richman, Joseph Sandy
Diretor: Alex Singer
Música: Gerald Fried

74. The Jingle Bells Affair - (O Caso dos Sinos)
1ª exibição: 23/Dez/66
Roteiro: William Fay
Diretor: John Brahm
Música: Gerald Fried

75. The Take Me to Your Leader Affair - (O Caso do Líder)
1ª exibição: 30/Dez/66
Roteiro: Bernie Giler
Diretor: George WaGGner
Música: Nelson Riddle, Gerald Fried
Curiosidades: Participação de Nancy Sinatra (filha de Frank Sinatra)

76. The Suburbia Affair - (O Caso do Subúrbio)
1ª exibição: 6/Jan/67
Roteiro: Stamford Sherman (teleplay), Sheldon Gibney (story)
Diretor: Charles Haas
Música: Gerald Fried

77. The Deadly Smorgasbord Affair
1ª exibição: 13/Jan/67
Roteiro: Ralph Soos, Peter Bourne
Diretor: Barry Shear
Música: Gerald Fried, Nelson Riddle

78. The Yo-Ho-Ho and a Bottle of Rum Affair - (O Caso do Rum)
1ª exibição: 20/Jan/67
Roteiro: Norman Hudis
Diretor: E. Darrell Hallenbeck
Música: Gerald Fried

79. The Napoleon's Tomb Affair - (O Caso do Túmulo de Napoleão)
1ª exibição: 27/Jan/67
Roteiro: James N. Whiton
Diretor: John Brahm
Música: Gerald Fried
Curiosidades: Participação de Kurt Kaznar, antes de Terra de Gigantes

80. The It's All Greek to Me Affair (O Caso da Grécia)
1ª exibição: 3/Fev/67
Roteiro: Robert Hill, Eric Faust
Diretor: George WaGGner
Música: Gerald Fried

81. The Hula Doll Affair - (O Caso da Boneca)
1ª exibição: 17/Fev/67
Roteiro: Standord Sherman
Diretor: Eddie Saeta
Música: Nelson Riddle, Gerald Fried

82. The Pieces of Fate Affair - (O Caso do Destino)
1ª exibição: 24/Fev/67
Roteiros: Harlan Ellison, Yale Udoff
Diretor: John Brahm
Música: Nelson Riddle, Gerald Fried

83. The Matterhorn Affair (O Caso Estranho)
1ª exibição: 3/Mar/67
Roteiro: David Giler, Boris Ingster
Diretor: Bill Finnegan
Música: Gerald Fried, Nelson Riddle

84. The Hot Number Affair - (O Caso do Número)
1ª exibição: 10/Mar/67
Roteiros: Joseph and Carol Cavanaugh
Diretor: George WaGGner
Música: Gerald Fried
Curiosidades: Participação de Sonny e Cher

85. The When in Rome Affair - (O Caso de Roma)
1ª exibição: 17/Mar/67
Roteiro: Gloria Elmore
Diretor: George WaGGner
Música: Nelson Riddle, Gerald Fried, Robert Drasnin

86. The Apple a Day Affair - (O Caso da Maçã)
1ª exibição: 24/Mar/67
Roteiros: Joseph Calvelli, Les Roberts
Diretor: E. Darrell Hallenbeck
Música: Gerald Fried

87 e 88. The Five Daughters Affair, parts 1 e 2
1ª exibição: 31/Mar e 7/Abr/67
Roteiro: Boris Ingster, Norman Hudis
Diretor: Barry Shear
Música: Nelson Riddle, Gerald Fried, Robert Drasnin
Curiosidades: Este episódio em duas partes, transformou-se no longa cinematográfico - "A Quadrilha do Karatê" (The Karate Killers - 1967).
Participação de Joan Crawford, Telly Savallas, Curd Jungers e Jill Ireland, na época se separando do ator David McCallum

89. The Cap and Gown Affair
1ª exibição: 14/Abr/67
Roteiro: Standord Sherman
Diretor: George WaGGner
Música: Nelson Riddle, Gerald Fried

4ª Temporada - Cor - 1967/68

90. The Summit Five Affair - (O Caso da Conferencia de Cúpula)
1ª exibição: 11/Set/67
Roteiro: Robert E. Thompson
Diretor: Sutton Roley
Música: Richard Shores

91. The Test Tube Killer Affair - (O Caso do Assassino de Tubo de Ensaio)
1ª exibição: 18/Set/67
Roteiro: Jack Turley
Diretor: E. Darrell Hallenbeck
Música: Gerald Fried

92. The J for Judas Affair - (O Caso de J de Judas)
1ª exibição: 25/Set/67
Roteiro: Norman Hudis
Diretor: Alf Kjellin
Música: Richard Shores
Curiosidades: Participação de Broderick Crawford, de "Patrulha Rodoviária".

93. e 94. The Prince of Darkness Affair, partes 1 e 2
1ª exibição: 02 e 09/Out/67
Roteiro: Dean Hargrove
Diretor: Boris Sagal
Música: Richard Shores
Curiosidades: Este episódio em duas partes, transformou-se no longa cinematográfico - "Os Espiões de Helicóptero" (The Helicopter Spies - 1967)
Participação de Carol Linley
.
95. The Master's Touch Affair - (O Caso do Toque de Mestre)
1ª exibição: 16/Out/67
Roteiro: Boris Sobelman
Diretor: John Brahm
Música: Richard Shores
Curiosidades: Participação de Jack Lord, antes de "Havaí 5-0".

96. The Thrush Roulette Affair - (O Caso da Roleta Mortal)
1ª exibição: 23/Out/67
Roteiro: Arthur Weingarten
Diretor: Sherman Marks
Música: Richard Shores

97. The Deadly Quest Affair - (O Caso da Busca Fatal)
1ª exibição: 30/Out/67
Roteiro: Robert E. Thompson
Diretor: Alf Kjellin
Música: Jerry Goldsmith
Curiosidades: Participação de Darren McGavin, antes de "Kolchak e os Demônios da Noite".

98. The Fiery Angel Affair - (O Caso de Angela)
1ª exibição: 6/Nov/67
Roteiro: John W. Bloch
Diretor: Richard Benedict
Música: Richard Shores

99. The Survival School Affair - (O Caso da Escola de Sobrevivência)
1ª exibição: 20/Nov/67
Roteiro: Donald A. Brinkley, Jack Turley
Diretor: Charles Rondeau
Música: Richard Shores

100. The Gurnius Affair - (O Caso Gurnius)
1ª exibição: 27/Nov/67
Roteiro: Milton S. Gelman
Diretor: Barry Shear
Música: Richard Shores

101. The Man From Thrush Affair - (O Caso do Agente da Thrush)
1ª exibição: 4/Dez/67
Roteiro: Robert I. Holt
Diretor: James Sheldon
Música: Richard Shores

102. The Maze Affair - (O Caso do Labirinto)
1ª exibição: 18/Dez/67
Roteiro: Leonard Stadd
Diretor: John Brahm
Música: Richard Shores

103. The Deep Six Affair - (O Caso do Submarino)
1ª exibição: 25/Dez/67
Roteiro: Leonard Stadd
Diretor: E. Darrell Hallenbeck
Música: Richard Shores

104 e 105. The Seven Wonders of the World Affair, partes 1 e 2
1ª exibição: 8 e 15/Jan/68
Roteiro: Norman Hudis
Diretor: Sutton Roley
Música: Richard Shores
Curiosidades: Este episódio em duas partes, transformou-se no longa cinematográfico - "Como Roubar o Mundo" (How to Steal of the World - 1968)

Participação de Barry Sullivan, Leslie Nielsen e Eleanor Parker
.

Um comentário:

  1. Fantástico!
    Muito legal!
    Quando lia o Blog, parecia que estava assistindo a cada episódio!
    Parabéns ao autor!

    ResponderExcluir